http://www.brasil247.com/

 

FHC NEGA TERCEIRO TURNO: “A OPOSIÇÃO PERDEU”

:

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rebateu o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que, neste sábado, disse que a oposição tenta usar a Operação Lava Jato como uma espécie de “terceiro turno” da disputa presidencial; “A oposição sabe que perdeu. Reconheceu. Não há ninguém responsável na oposição que tenha outra opinião. Somos a favor da regra do jogo”; no entanto, ele apontou responsabilidade política da presidente Dilma Rousseff no caso; “O que apareceu até agora a responsabilidade dela é política, não é criminal. Eu espero que não tenha nenhum envolvimento direto dela”, disse

AÉCIO SUGERE QUE DILMA E LULA DEVEM SER PUNIDOS

:

Em nota divulgada neste sábado, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves apontou a linha de atuação do partido; “Para o partido e as oposições, tão importante quanto responsabilizar diretores da Petrobrás que se transformaram em operadores do esquema, ou empresas que dele participaram, é identificar e punir os agentes públicos que permitiram o irresponsável aparelhamento da companhia e criaram as condições necessárias para a expropriação de recursos públicos, para dele se beneficiarem direta ou indiretamente”, diz o texto; cada palavra da nota foi calculada e o objetivo parece ser o eventual impeachment da presidente Dilma, reeleita há menos de um mês 144

http://www.brasil247.com/

 

PERILLO: “GOVERNO NÃO FAZ OPOSIÇÃO AO GOVERNO”

Foto: Rodrigo Cabral: Governador / Convenção Nacional das Assembléias de Deus Ministério Madureira. Na foto governador Marconi Perillo. Fotos Rodrigo Cabral

Governador de Goiás, tucano Marco Perillo defende relação com Planalto: “A relação entre entes federados tem que ser marcada por convergência e cordialidade. Governo não faz oposição ao governo, oposição cabe aos partidos e ao Parlamento. Nós governadores, e Aécio e Serra já foram governadores, sabem como funciona, não dá para deixarmos de lado os interesses dos estados pela questão político-partidária”; quanto à economia, diz que pessimismo prejudica o Brasil

MERCADANTE CONTRA FHC: “PRECISA SAIR DO PALANQUE”

:

Ministro-chefe da Casa Civil defendeu que haja “discussões racionais” após as eleições e que é preciso “descer do palanque” ao comentar, nesta quarta-feira, críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que afirmou que Dilma estaria “quebrando o País”; “Eu acho que é preciso, quando acaba a eleição, a gente sair do palanque, discutir as coisas com mais racionalidade, especialmente para quem foi governo e enfrentou dificuldades, lembrando que as crises enfrentadas no passado eram muito menores do que as que tem hoje”; mais cedo, FHC criticou o projeto do governo de alteração da meta do superávit: “A Dilma falou que eu quebrei o País três vezes, não sei quando. Agora é ela quem está quebrando (o País)” 142

http://www.brasil247.com/

 

CUNHA AMEAÇA: “AÇÃO DO GOVERNO TERÁ SEQUELAS”

:

Sob pressão do vice-presidente da República, Michel Temer, para desistir do comando da Câmara pelo relacionamento com o governo Dilma Rousseff, líder do PMDB na Casa, Eduardo Cunha (RJ) voltou a dizer que sua candidatura não é de oposição, mas sim para “colocar o Parlamento em primeiro lugar, sem submissão ao governo nem transformando-o em palanque oposicionista”; ele fez ameaças caso tenha seu nome boicotado: “O que não pode é o governo se intrometer na discussão de candidaturas, pois ele terá que assumir sequelas caso faça isso. Queiram ou não, o PMDB é aliado do governo e eu sou o líder da bancada do PMDB”

DILMA DISSE QUE DILMA SERIA MAIS DILMA. QUAL A DÚVIDA?

Ichiro Guerra:

Em campanha, presidente prometeu ‘governo novo, ideias novas’; também disse que Dilma Rousseff iria ser “mais Dilma” no exercício do cargo; ficou claro que ela buscaria alternativas a escolhas do primeiro mandato; e que usaria sua própria intuição para resolver problemas e conflitos; decisão sobre novo ministério dentro de seu próprio tempo, sem conciliar com pressões de apoiadores e adversários, segue à risca o que ela mesma adiantou – e não rompe proposta diálogo; não entende quem não quer 86

http://www.brasil247.com/

 

MEIRELLES, BARBOSA OU SERÁ QUE DILMA VAI DE TOMBINI?

:

Agência Bloomberg noticia que a presidente Dilma Rousseff, que viajou para o Catar, antes de participar da cúpula do G20 ainda não se decidiu sobre quem será o próximo ministro da Fazenda: Henrique Meirelles ou Nelson Barbosa; no entanto, convite às pressas para que Alexandre Tombini a acompanhasse na cúpula em Brisbane, na Austrália, acendeu rumores sobre uma “terceira via”; avalista de Meirelles, ex-presidente Lula cobra “urgência” 29

ALTMAN: “CARNICEIROS DA DIREITA SÃO AMEAÇA REAL?”

:

Jornalista Breno Altman define a direita brasileira atual como dividida em duas alas: a dos bacharéis e a dos carniceiros; “Os bacharéis se organizam em partidos institucionais, disputam eleições, atuam prioritariamente através da imprensa e do parlamento (…). São urubus atrás de carniça, mas não matam suas vítimas. Esta é a tarefa dos carniceiros”, detalha; colunista do 247 questiona até quando os progressistas, “a começar pelo PT”, deixarão este grupo, liderado em parte por Lobão e Olavo de Carvalho, que pede golpe militar e é alimentado pelo PSDB, “tomar as ruas que pertencem à democracia?” 107

 

http://www.brasil247.com/

 

BRASIL E EUA REABREM DIÁLOGO NA CÚPULA DO G20

:

Líderes do Brasil e dos Estados Unidos farão primeira reunião formal desde a crise diplomática provocada pelos abusos da espionagem norte-americana; presidente Dilma Rousseff e Barack Obama devem relançar acordos bilaterais, como o Open Skies, que ampliaria opções de rotas para viagens aos EUA a partir do Brasil, e o Visa Waiver, que derrubaria a obrigatoriedade de visto para turistas dos dois países

OPOSIÇÃO TUCANA RESISTE AO DIÁLOGO DILMA-ALCKMIN?

:

Depois de pedir R$ 3,5 bilhões ao governo federal, governador Geraldo Alckmin demarca suas diferenças em relação ao senador Aécio Neves; “o palanque acabou”, disse ele; enquanto o político mineiro prega oposição implacável, o governador paulista quer cooperação; os dois são pré-candidatos do PSDB à presidência em 2018; quem irá prevalecer? 64

 

http://www.brasil247.com/

 

Aécio aposta em Anastasia em BH para recuperar Minas

Nitro Imagens:

Ex-governador e senador eleito por Minas Gerais Antonio Anastasia pode voltar à disputa pela prefeitura de Belo Horizonte em 2016 para tentar reestruturar a base eleitoral de Aécio Neves; o PSDB atribuiu a derrota do presidenciável tucano ao seu desempenho no Estado, que elegeu o petista Fernando Pimentel como governador no 1° turno; “Aécio terá o compromisso com a causa nacional e será o líder das oposições. Já Anastasia será o principal líder da oposição em Minas”, resume o deputado federal Marcus Pestana

Katia Abreu lidera aposta pela pasta da Agricultura

:

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora disputa vaga com dois outros nomes indicados pelo PMDB: o atual ministro Neri Geler – que conta com o apoio do ex-ministro Antônio Andrade – e o deputado Eliseu Padilha, do grupo do vice-presidente Michel Temer; próxima a presidente Dilma Rousseff, Katia Abreu teria vantagem, no entanto, por ser influente entre dirigentes do setor e já ter até consultado técnicos para compor eventual equipe

Opinião

  • Colunista

    Enquanto a lei dos meios não vem…

    51 Bepe Damasco, 8/11/14

    Deixar de anunciar na Veja depois da capa criminosa a 72 horas das eleições foi um bom começo. Mas não pode parar por aí. É necessário acabar com o “Bolsa PIG”

  • Colunista

    Cid, Kassab e a nova base de Dilma

    Leonardo Attuch, 8/11/14

    Por mais que o governador Cid Gomes e o ex-prefeito Gilberto Kassab possam estruturar novas frentes de apoio a Dilma no Congresso, ter o PMDB ainda será necessário

  • Colunista

    Estados ganham fôlego

    Renan Calheiros, 7/11/14

    No atual modelo, que asfixiava a capacidade de pagamento e de investimento dos estados, o governo federal se comportava como um verdadeiro agiota

  • Colunista

    Mais respeito com Bolívar e com Chávez, por favor!

    5 Celso Lungaretti, 9/11/14

    Magnoli está certíssimo ao concluir que “a Venezuela não é aqui” e que inexiste risco de o STF se transformar numa corte bolivariana, “pois não será posto a serviço de um projeto político revolucionário”

  • Colunista

    Para os que querem deixar o Brasil

    14 Leonardo Boff, 8/11/14

    Podemos tolerar a arrogância e a resistência dos poderosos e dos parlamentares, o que não podemos é defraudar a esperança de todo um povo

  • Colunista

    Golpistas tresloucados não passarão!

    1 Miranda Muniz, 8/11/14

    Por mais que o movimento golpista seja algo desimportante em termos de número de adeptos envolvidos e mobilizados, o certo é que o mesmo acaba “despertando” os sentimentos mais reacionários

  • Colunista

    Lenga-lenga longe do Brasil

    11 David Nogueira, 7/11/14

    A sensação no ar é a de que ganhar por uma vantagem pequena não é vitória a ser aceita, principalmente se o perdedor tiver amplo domínio sobre os principais veículos de comunicação

 

http://www.brasil247.com/

 

O FATOR MEIRELLES

: Henrique Meirelles

Embora ainda não tenha sido decidida pela presidente Dilma Rousseff, a possível escolha de Henrique Meirelles para o Ministério da Fazenda pode libertá-la de um fardo: a condução da economia, num contexto internacional ainda turbulento; já testado e aprovado nos oito anos em que conduziu o Banco Central, no governo Lula, Meirelles neutralizaria críticas internas e externas ao governo Dilma, e permitiria que ela se dedicasse, com mais ênfase, ao aprofundamento das políticas de inclusão social e ampliação dos direitos civis; seria, ainda a comprovação de que Dilma, assim como disse em seu discurso da vitória, também estaria disposta a mudar, dialogando mais com setores empresariais e financeiros 44

CAMPANHA COBRA GILMAR POR PROJETO DE DOAÇÃO PRIVADA

Nelson Jr./STF:

Internautas usam a hashtag #DevolveGilmar para pedir que ministro do Supremo libere a proposta da OAB que proíbe empresas de financiarem campanhas eleitorais; votação começou há sete meses e registrava o placar de 6 x 1 pelo fim das doações privadas quando Gilmar Mendes pediu vistas e travou o debate; contagem do tempo que o ministro segura o processo começou a ser feita pelo colunista do 247 Paulo Moreira Leite, no final de outubro; “É um absurdo jurídico e uma manobra antidemocrática”, defendeu o jornalista 111