Mapa da PRF aponta recorde de pontos de exploração sexual de menores em BRs

Mapa da PRF aponta recorde de pontos de exploração sexual de menores em BRs

Mapa da PRF aponta recorde de pontos de exploração sexual de menores em BRsA sexta edição do “Mapeamento dos Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Federais Brasileiras”, divulgada nesta terça-feira (25) pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), identificou um número recorde de pontos propícios à exploração sexual de menores nas BRs. Ao todo, 1.969 locais foram mapeados entre 2012 e 2013.

No UOL

O número apresentado representa uma alta de 9% em relação ao estudo apresentado no ano passado, quando foram identificados 1.776 pontos. O estudo é feito pela PRF em parceria com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), Childhood Brasil, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e MPT (Ministério Público do Trabalho).

Os organizadores, no entanto, dizem que o aumento não necessariamente é negativo. “Este aumento é percebido de forma positiva pela PRF e parceiros, visto que este órgão tem investido, ao longo dos últimos anos, no treinamento dos policiais rodoviários. Pontos que antes não eram vistos como problemáticos, hoje têm sua vulnerabilidade detectada e medida, fruto de maior capacidade e refinamento por parte dos policiais na identificação desses locais”, afirma o estudo.

Para se basear na definição da vulnerabilidade, o estudo classifica como pontos propícios os ambientes ou estabelecimentos com “presença de adultos se prostituindo, inexistência de iluminação, ausência de vigilância privada, locais costumeiros de parada de veículos e consumo de bebida alcoólica.”

Sudeste tem 494 pontos

Em números absolutos, o Sudeste passou a à frente de outras regiões e é a que tem o maior número de pontos, com 494 áreas mapeadas propícias à exploração sexual de crianças e adolescentes. No levantamento 2011-2012, esse número era 358, o que revela um crescimento de 38%.

Em segundo lugar no ranking atual aparece o Nordeste, com 475 locais vulneráveis. O Centro-Oeste, que liderava no estudo anterior, aparece agora apenas na quarta posição, com 392 pontos. O Sul teve 448 pontos mapeados, e o Norte, 160.

O estudo divide as áreas em níveis de risco. Do total encontrado, 538 foram classificados como alto risco e outros 566 foram considerados pontos críticos. Ainda há 555 com médio risco e 310 pontos de baixo risco. Minas Gerais, Bahia e Pará lideram na quantidade absoluta de pontos críticos ou de alto risco.

A pesquisa aponta ainda para uma redução dos pontos críticos, que caíram 40% em seis anos, o que é considerado extremamente positivo pelo estudo. “A redução desses pontos pode estar relacionada à soma de esforços, engajamento dos diversos setores e atuação preventiva nas rodovias federais”, diz.

O levantamento

O levantamento é feito com questionários em pontos visitados pela PRF. Nesta edição do mapeamento, duas novas questões foram inseridas: o sexo/gênero das vítimas e o seu local de origem.

Segundo as respostas, 38% indicaram que a vítima disse ser originária de outra localidade, ou seja, pode ser vítima de tráfico de pessoas. Dentre os 448 pontos com registro de crianças e adolescentes em situação de exploração sexual, 69% eram do sexo feminino, 22% transgêneros e 9% do sexo masculino.

A PRF orienta que situações de exploração sexual infantil sejam denunciadas pelo Disque-100 da Secretaria de Direitos Humanos.

Leia Também:

Lei torna crime hediondo exploração sexual de crianças

Tráfico de mulheres na Europa movimenta 2,5 bilhões de euros

A violência é negra – A cada hora, duas negras ou pardas são submetidas a violência sexual

Visit Website

14h
1K
Onde estão os heróis negros na História do Brasil? A resistência de Palmares nos remete a inúmeras reflexões. Há uma intensa profundidade emocional quando lidamos com este tema ancestral. Algumas perguntas são feitas todos os anos: como os aquilombados se comunicavam? Como eles conseguiram resistir às investidas da Coroa Portuguesa por um século? Quem foi Zumbi, Aqualtune, Acotirene, Dandara? A historiografia brasileira deve muito ao povo negro. P
15h
200+
Projeto de lei busca acabar com autos de resistência “Os estudos demonstram que 60% desses autos de resistência são execuções. Não há resistência à ação policial. Mas essas execuções são como se tivesse havido resistência, que eles chamam de resistência seguida de morte. Estamos pedindo é que elas sejam investigadas, ou seja, toda atividade policial, quando levar à morte do cidadão, tem que ser investigada”, afirma o deputado Paulo Teixeira (PT-SP),
15h
200+
Dois homens são libertados nos EUA, após 39 anos presos injustamente A testemunha tinha 13 anos à época e, recentemente, admitiu que foi forçada pela polícia a dizer que os dois eram culpados por um assassinato ocorrido em 1975Do: Revista FórumUm juiz de apelação civil do condado de Cyyahoga, nos Estados Unidos, retirou as acusações contra Ricky Jackson, de 57 anos, e Wiley Bridgeman, de 60. Eles ficaram presos durante quase 40 anos e foram liberados nesta sexta-fe
17h
500+
As diversas ondas do feminismo acadêmico Os diferentes momentos dos estudos acadêmicos voltados às questões da mulher e um desafio do momento atualpor Djamila Ribeiro no Carta Capital De uma forma geral, pode-se dizer que o objetivo do feminismo é uma sociedade sem hierarquia de gênero: o gênero não sendo utilizado para conceder privilégios ou legitimar opressão. Ou como disse Amelinha Teles na introdução de Breve história do feminismo n
18h
300+
Violência contra mulher explode e número de mortes cresce 266% Servidores e estudantes participam de manifesto contra a violência doméstica. (Foto: Renan Nucci)O homicídio da adolescente Fernanda Marques da Silva, 17 anos, morta pelo namorado no final da tarde de domingo (23),  no Jardim Campo Verde, foi o 11º primeiro do tipo somente neste ano, em Campo Grande. De 2012 para cá, o número de assassinatos de mulheres cresceu 266%, subindo de três para 11 casos,
18h
400+
“Racismo faz mal à Saúde. Denuncie!” Governo lança telefone para denúncia de racismo em hospitais e postos O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (25), em Brasília, uma campanha para incentivar denúncias de racismo no Sistema Único de Saúde (SUS). O slogan da campanha é: “Racismo faz mal à Saúde. Denuncie!”.Do UOLPor meio do número 136, do Disque Saúde, as pessoas poderão denunciar qualquer situação de racismo que tenham presenciado ou sofrido em ambientes da rede pública de saúde.A ação é feit
19h
500+
Condenados à morte, homens ganham a liberdade após 39 anos de injustiça Wiley Bridgeman e Ricky Jackson ficaram quase 40 anos presos injustamente (AP / Phil Long)Dois homens ganham a liberdade após 39 anos presos injustamente. Eles estiveram a um fio de perderem as suas vidas na cadeira elétrica. A testemunha admitiu que foi forçada pela polícia a afirmar que Ricky Jackson e Wiley Bridgeman foram responsáveis por um assassinato ocorrido em 1975do Pragmatismo PolíticoD
19h
200+
Sobre Negros e Negras e nossas carências. Por um pai coletivo. Sobre negros e negras e nossas carências.Do: Mama Press A carências masculinas do homem negro, estão aí mesmo para a gente ver. Muitas vezes misturamos experiência pessoais com visões de mundo, e repetimos a velha cantilena machista europeia, ao dizermos, os pretos são assim, as pretas são assim e assado. Não tenho muito a opinar sobre o comportamento das mulheres negras em geral, pois no que acom
19h
500+
A sutileza da propaganda depreciativa dos negros publicada na Revista de Domingo de O GloboO professor universitário Rolf Malungo, nos enviou via Sos Racismo Brasil, uma indignada mensagem sobre a propaganda de produtos com viés racistas,  que supostamente homenageariam o mês da Consciência Negra, publicada na revista de domingo, de O Globo no dia 23 de novembro de 2014. Por Marcos Romão no MamapressNuma editoria de publicidade denominada, “Achados Imperdíveis”,  Alice Autran e Cinthia
End of feed
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s