O Mundo Virtuoso da Faculdade de Medicina da USP

O Mundo Virtuoso da Faculdade de Medicina da USP

Diante das graves denúncias de violência e de falta de sentimento humanístico na FMUSP considero pertinente externar a visão das pessoas que não se sentiram violentas pela instituição, mas sim pelas generalizações que foram colocadas em artigos e em palavras extremamente depreciativas como fascismo, suástica, currículo oculto, pacto de silêncio e apologia ao estupro.

Para muitos ex-alunos, e tenho certeza que para muitos alunos, nós vivemos em um mundo totalmente distinto que foi descrito nos jornais. Um mundo marcado pela tolerância, pelo cuidado com o próximo e pela educação médica desvelada que já formou mais de 11mil alunos desde sua fundação. Nesse mundo, que não deixa de possuir os mesmos problemas de fora de seus portões, conhecemos bem de perto o virtuosismo acadêmico e oportunidades inumeráveis de crescimento pessoal, profissional, intelectual e humanístico.

A Faculdade de Medicina da USP possui cerca de 1080 alunos regularmente matriculados e vem ao longo dos anos fazendo mudanças substanciais de seu currículo para atender as demandas de modernização e humanização dos currículos e das atividades extra-curriculares. Com isso os nossos alunos chegam a ter 15% de tempo em matérias optativas e até 20% do tempo em atividades extra-classe, o que permite com que todas as oportunidades de crescimento sejam absorvidas ou experimentadas de forma proveitosa.

E não faltam opções para isso, a FMUSP é uma das faculdades mais produtivas de toda a Universidade de São Paulo, contando com Laboratórios de Investigação Médica (LIM) de altíssimos níveis e com grande interesse em receber alunos, que são considerados – ao longo de toda a sua graduação – as grandes estrelas da faculdade. Alunos são requisitados e disputadíssimos nos LIMs e nos projetos de iniciação científica em todas as disciplinas na faculdade e no complexo do Hospital das Clínicas. Quando um aluno adere a um projeto de forma consistente, a comemoração é plena e os vínculos estabelecidos entre aluno e professor são intensos.

Há também uma profusão de ligas acadêmicas que cuidam do atendimento de pacientes com os mais diversos problemas e colocam o jovem aluno logo cedo em contato com a realidade da doença. Uma das Ligas mais antigas é a Liga da Sífilis, mas há ligas em clínica médica, infectologia, urologia, cardiologia e até mesmo uma Liga Acadêmica de Gestão, a MedJr.

O centro acadêmico da faculdade organiza todos os anos um congresso com estudos realizados exclusivamente pelos alunos. Há intensa participação e os professores se desdobram para participar com Aulas Magnas e em bancas de avaliação dos estudos. O Congresso, chamado COMU é aberto à participação de outras escolas médicas e publica os trabalhos premiados em revista própria indexada.
Para os que desejam atividades culturais ou esportivas, a FMUSP oferece aos seus alunos um centro de treinamento amplo com intenso contato com ex-alunos e atletas de nível tão alto quanto o Olímpico. Existem também festivais de música como o REMUSP e apresentações livres de teatro, além das atividades culturais em que participam alunos e funcionários da faculdade.

Com respeito as ações mais específicas de apoio ao aluno, a partir de 2015 as disciplinas de humanidades que foram introduzidas na grade curricular da graduação em 1998 serão reorganizadas para maior integração entre as disciplinas ministradas ao longo do 6 anos. Também pode-se contar com programas antigos de apoio a psicológico gratuito ao aluno, com o Grupo de Apoio Psicológico ao Aluno (GRAPAL), além do apoio generalizado de residentes, assistentes e professores de todo o Complexo do Hospital das Clínicas nas situações de doenças de aluno e de seus familiares.

Na FMUSP e no Hospital das Clínicas o aluno sempre foi visto como o elo mais importante entre o ensino e a assistência.

Além das mudanças da grade e do apoio encontrado em todo o complexo HC, há uma secretaria própria da graduação, que recebe as solicitações dos alunos e as encaminha a uma instância superior, a Comissão de Graduação, também responsável pelo processamento das avaliações que os alunos fazem de cada curso que receberam na graduação.

Existe a Comissão de Integração (COIN) para definição de atividades e regras durante a semana de recepção de calouros, que desenvolve atividades de integração entre os mais jovens e os mais velhos e, funcionando há 12 anos, o Projeto Tutores que estabelece formalmente estratégias de mentoring para acompanhamento do aluno ao longo dos seus anos na graduação. O tutor passa a ser o fiel escudeiro do aluno, mostrando-lhes alternativas e estratégias para um aprendizado mais livre e plural.

Todos esses projetos e atividades funcionando para os alunos, além de muitos outros, foram desenvolvidos por mais de 250 professores com vínculo formal com a USP e um sem-número de professores ligados ao HCFMUSP, oferecendo um curso em que se aprende a ser Médico com grandes habilidades técnicas e independência, além de grande senso humanístico. Senso humanístico, contudo, precisa brotar da alma como o sinal de uma vocação e despertar de uma base precoce da educação familiar, assim, há um limite para seu ensino e, também, para sua deseducação.

Seguramente não foi esse mundo que formou estupradores, fascistas e midiáticos do “lado oculto” que tomou-se erroneamente como a regra. Sim, os problemas existem e podem ser tão graves quanto violência sexual em festas regadas a álcool gratuito e ilimitado, mas não foi a faculdade a estimuladora de uma suposta cultura de banditismo, longe disso.

Não são também relatos de um aluno que mal sabe a diferença entre uma gripe e uma cefaleia, porque em seus dois anos de faculdade ainda não pode ter contato consistente com pacientes ou professores, que deve representar toda a FMUSP. Quando desejamos que algo se desenvolva e progrida de verdade, sempre trabalhamos com a realidade do que é possível mudar. A partir disso se começa um trabalho tenaz de transformação, em geral pela convergência. A atitude de exigir um mundo ideal instantaneamente gera apenas reações defensivas também radicais e pouco transformadoras. Por outro lado ela nos revela o verdadeiro caráter dos que são mais extremistas que os radicais atacados e mais arrogantes – com sua dialética “pouco compreensível” aos leigos – do que os próprios supostos algozes.

Os professores da FMUSP não são policiais, investigadores, diretores de colégio, ou os responsáveis pela educação de bons modos de seus alunos na faculdade. Portanto, não cobrem dos professores o papel de pai, de policial ou os acusem de silenciadores e não demonizem os alunos tampouco. Os culpados não são instituições ou agremiações, mas pessoas que delas delas se aproveitam e que não representam o verdadeiro espírito da FMUSP. Se ao menos os culpados tivessem sido nomeados (até agora não se revelaram nomes), certamente haveria um turbilhão de pessoas em apoio para que todos fossem ouvidos e para que provas fossem apresentadas, pois um pacto de silêncio entre 1300 indivíduos é outra simplificação difícil de conceber.

Por fim, faço um chamado aos que vivem focados e em suposto deleite com a “face oculta” da medicina: tentem lançar um olhar mais carinhoso ao “mundo paralelo” virtuoso da FMUSP. Esse mundo quer ouvi-los sim e os espera para arrebata-los para o resto de suas vidas.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

VEJA TAMBÉM NO BRASIL POST:

Visit Website

2h
22
Paul Zaloom, do seriado ‘O Mundo de Beakman’: ‘o episódio sobre catarro foi um dos mais populares de todos os tempos’ Bolhas, inércia, espinhas, digestão, pus. (Quase) nenhum tema era estranho demais para aparecer em O Mundo de Beakman, programa infanto-juvenil exibido originalmente no Brasil pela TV Cultura durante a década de 1990. Com conteúdo tão irreverente, é curioso lembrar que tudo começou graças a uma medida burocrática. O pontapé inicial para a criação da atração que marcou a infância de crianças em t
2h
Obama anuncia saída de Hagel da chefia do Pentágono O presidente Barack Obama declarou nesta segunda-feira (24) que o secretário da Defesa Chuck Hagel chegou à conclusão que é “a hora certa” para encerrar seu trabalho. Obama disse que Hagel vai permanecer no cargo até que seu sucessor no Pentágono esteja confirmado. Hagel teve um mandato difícil, de quase dois anos, durante o qual lutou para fazer parte da equipe de política externa da
3h
5
Idealismo e boas atuações marcam o fim da série The Newsroom A série que mostra os bastidores idealizados de uma redação jornalística chega ao fim. Transmitida pelo canal HBO, que também é responsável pela produção do show, The Newsroom estreou ontem, no Brasil, sua terceira e última temporada. O programa não chega a ser um sucesso de público e repercussão como Game of Thrones, para citar outra produção também da HBO, mas tem agradado a crítica principalme
3h
Grupo suspeito de fraudar Enem e vestibulares de medicina é preso em MG A Polícia Civil de Minas Gerais e o Ministério Público mineiro realizaram ação que resultou na detenção de um grupo acusado de fraudar vestibulares de medicina e o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). As informações são do Uol.
4h
100+
20 coisas que as pessoas bem-sucedidas ‘se recusam’ a fazer 1. Elas não definem sucesso em termos monetários. A maioria das pessoas bem-sucedidas define o sucesso como felicidade, paz de espírito, ajudar os outros. Elas veem dinheiro como algo que traz conforto e abre portas de oportunidades. Sabem que dinheiro não compra felicidade. 2. Elas não começam o dia sem planos. Pessoas bem-sucedidas sabem que, para se dar bem no trabalho e para ter sucesso, prec
4h
6
Fuvest divulga locais de prova da primeira fase do vestibular 2015 A Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular), órgão responsável pela seleção de estudantes para a Universidade de São Paulo (USP) e para a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, divulgou nesta segunda-feira (24) os 119 postos onde serão realizados o exame, que ocorrerá no domingo (30), a partir das 12h30. O candidato deve consultar, por meio de seu CPF, o local onde será
5h
13
Adarico Negromonte Filho, irmão de ex-ministro das Cidades e último foragido da Lava Jato, se apresenta à Polícia Federal O último foragido da mais recente fase da Operação Lava Jato se entregou à Polícia Federal nesta segunda-feira (24). Adarico Negromonte Filho, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte, chegou de táxi à Superintendência da PF em Curitiba. Segundo o G1, Adarico é suspeito de ter ligação com o doleiro Alberto Youssef, uma das figuras centrais do esquema de desvio de recursos públicos e lava
5h
21
Brasil tem déficit recorde em transações correntes para outubro, de US$8,1 bi BRASÍLIA (Reuters) – O Brasil registrou déficit em transações correntes de 8,131 bilhões de dólares no mês passado, pior resultado para outubro desde o início da série histórica do Banco Central (BC) em 1947. No ano, o rombo na conta de transações correntes soma 70,697 bilhões de dólares até outubro, acima dos 67,378 bilhões de dólares em igual período de 2013. O déficit nas transações correntes
5h
Perfil ideal para o Ministério da Fazenda (CHARGE) Este cartum foi originalmente produzido para o Sindicato dos Comerciários de Campinas (SP). Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook. Para saber mais rápido ainda, clique aqui. TAMBÉM NO BRASIL POST:
5h
Afetos e desafetos (CHARGE) Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook. Para saber mais rápido ainda, clique aqui. TAMBÉM NO BRASIL POST:
End of feed
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s