A ‘reabilitação’ de Paulo Francis

A ‘reabilitação’ de Paulo Francis

O pai de Jabor, Mainardi et caterva
O noticiário da Petrobras teve um efeito colateral: reabilitou, para muitos, Paulo Francis.
Em discussões jornalísticas, você encontra com frequência a tese de que Paulo Francis, afinal, tinha razão.
É uma bobagem. Ele não tinha razão, e continua a não ter.
Francis, no auge do thatcherismo conservador ao qual aderira, começou há mais ou menos vinte anos a bater na Petrobras e em seus diretores.
Ele queria a privatização da “Petrossauro”, um tema obsessivo em seus artigos na Folha e em suas participações no Manhattan Connection.
Começou, a certa altura, a acusar indiscriminadamente seus diretores de corruptos. A campanha foi feita no mesmo tom que a Veja adotaria anos depois: sem o menor compromisso com provas.
A Petrobras conseguiu processá-lo pela Justiça americana, uma vez que no Manhattan Connection ele acusava os diretores da empresa em solo americano, Nova York.
A Justiça americana, ao contrário da brasileira, não é inoperante ao cuidar de casos ligados à mídia. Pediu provas a Francis.
Ele tinha apenas a garganta, a pena e o veneno. Na iminência de uma indenização que poderia quebrá-lo, ficou atormentado, segundo relatos de amigos, e acabou morrendo do coração.
Francis continua a ser o que foi: o exemplo de um tipo de jornalista que se julga no direito de destruir reputações alheias sem a menor cerimônia.
De certa forma, ele foi o precursor de tantos outros colunistas que as empresas jornalistas recrutaram nos últimos anos, de Diogo Mainardi a Arnaldo Jabor, para citar apenas dois numa multidão.
Nada no atual caso Petrobras redime o horrendo papel de Francis no jornalismo brasileiro, e sua pérfida influência sobre tantos imitadores.
Curiosamente, a teoria de que Francis “vive” encontra eco até em “progressistas”, porque mostraria que a corrupção na Petrobras era viva na era FHC. Foi nos anos de FHC que ele foi processado.
De novo: tolice.
Se você investigar o período, vai notar apenas uma coisa que merece destaque. Naqueles anos, acusações contra a Petrobras jamais a vinculavam ao Executivo.
FHC jamais teve que dar nenhuma satisfação a Francis ou a quem fosse, ainda que tivesse indicado, como manda a Constituição, o presidente da Petrobras, Joel Rennó.
Essa “aproximação” é mais uma das novidades trazidas pela mídia nos anos do PT, com os (maus) propósitos conhecidos.
Quanto a Paulo Francis, continua a ser o que sempre foi: um exemplo a não ser seguido.

Paulo Nogueira
No DCM

Visit Website

2h
Perguntas e respostas da Operação Lava Jato Entenda o esquema de cartel e lavagem de dinheiro que pode ter desviado bilhões dos cofres públicos Youssef e Costa: os principais delatores da Lava JatoDeflagrada em 14 de novembro, a sétima fase da Operação Lava Jato causou um certo choque pelo ineditismo de seus alvos: executivos de algumas das maiores empreiteiras do Brasil foram parar na cadeia por envolvimento naquele que pode ser um dos mai
3h
4
Céus! Essa lambança da Petrobras com as empreiteiras e suas possíveis últimas consequências na economia e na própria história do país me lembraram o caso do amante no armário.Pois diz que a mulher estava na cama com o amante quando ouviu o ruído do marido que chegava de São Paulo. Ele tinha tomado um voo mais cedo da ponte aérea e, como se sabe, voos adiantados da ponte aérea são as principais causas de
5h
16
O “estagiário” da Globo apronta mais uma… O incansavelmente bem humorado Stanley Burburinho pegou mais uma “arte” do que ele chama de “estagiário” da Globo encarregado de fazer os infográficos usados na Globonews.Desta vez, com um índice de 4,7% de desemprego que “vira”, no gráfico, quase igual a um de 6,7% e bem maior que outros, de 4,8 e de 5,7%.Parece que o “estagiário” gostou daquela história da margem de erro de “mais ou menos dois p
End of feed
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s