Blog é retirado do ar após denunciar que aeroporto de tio de Aécio foi usado para tráfico de dro

Blog é retirado do ar após denunciar que aeroporto de tio de Aécio foi usado para tráfico de drogas

Aecio_Aeroporto15_Helcio

Conexões suspeitas entre helicóptero apreendido em 2013, aeroporto de Cláudio (MG) e parente de Aécio Neves apontam para o tráfico internacional de drogas.

Fabiano Portilho, via Facebook

Denúncias cada vez mais constantes a respeito das irregularidades em relação ao aeroporto de Cláudio (MG) ganham novos episódios, dessa vez envolvendo a polêmica pista de pouso com o tráfico de drogas. Primeiro foi o jornalista Leonardo Dupin quem escreveu a respeito, com texto publicado no blog do Juca Kfouri; em seguida, veio um artigo de Hélcio Zolini, diretor institucional da Rede Record de Minas. Artigo esse que menos de 24 horas depois foi retirado do ar.

Em 2012, o empresário Tancredo Aladim Rocha Tolentino – filho do ex-prefeito de Cláudio, Múcio Tolentino, e primo de Aécio Neves, mais conhecido na pequena cidade como apenas “Quêdo” – foi preso pela Polícia Federal durante a operação Jus Postulandi, que investigava uma quadrilha de venda de habeas corpus para traficantes. Meses depois, ele tentou ainda se candidatar à prefeitura de Cláudio.

As suspeitas, no entanto, vão além apenas do esquema para obter libertação para traficantes de drogas presos: envolvem também um desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Hélcio Valentim de Andrade Filho, que após recebimento do dinheiro,expedia o alvará de soltura dos traficantes.

A polícia também investiga se o aeroporto de Cláudio foi utilizado como rota para o tráfico de drogas, uma vez que já é pública a informação de que o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrella, apreendido no Espírito Santo transportando 445 quilos de cocaína em novembro passado, chegou a pousar antes em um ponto do povoado de Sabarazinho (apenas 14 km de distância do aeroporto mineiro de Cláudio), três horas antes de seguir viagem para um sítio na cidade capixaba de Afonso Cláudio. A PF chegou a tal confirmação baseando-se no rastreamento do GPS do helicóptero, assim como nas anotações do plano de voo dos pilotos.

A parada em um ponto de Sabarazinho aconteceu três horas e meia antes da apreensão da aeronave por policiais militares e federais em um sítio em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. O valor da carga é estimado em R$10 milhões, podendo multiplicar por dez com o refino. Segundo o inquérito da PF, o carregamento foi feito em Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, e tinha como possível destino Amsterdam, na Holanda, o que configura tráfico internacional.

Aeroporto usado por Aécio Neves

No dia 20 do mês passado, reportagem do jornalista Lucas Ferraz, da Folha de S.Paulo, revelou que Aécio Neves construiu a pista na fazenda que pertenceu a seu tio-avô, além de ficar próxima a uma propriedade da família do candidato. Na última semana, Aécio Neves admitiu que já usou a pista, mesmo o espaço ainda não tendo sido homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil.

O investimento do governo mineiro para a construção da pista foi de R$14 milhões. Cláudio tem 25 mil habitantes e está distante 50 quilômetros de Divinópolis, onde já existia uma pista de pouso e decolagem. O cruzamento dos dois escândalos – do helicóptero e da pista – é comprovado pelos documentos considerados sigilosos do inquérito da Polícia Federal (PF), que este repórter teve acesso.

A PF constatou, com base no rastreamento do GPS do helicóptero e nas anotações do plano de voo dos pilotos, ambos apreendidos e examinados pela perícia técnica, que o helicóptero carregado com quase meia tonelada de pasta base de cocaína parou em um ponto próximo ao povoado de Sabarazinho. Segundo o inquérito da PF, no dia 24 de novembro de 2013, às 14h17, aproximadamente três horas e meia antes do helicóptero ser apreendido pela polícia no município de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, a aeronave ficou parada por trinta minutos numa fazenda do povoado, onde duas pessoas aguardavam o pouso com galões de combustível.

A localidade fica a 14 quilômetros da pista de Cláudio e também das fazendas da família Tolentino, onde nasceu Risoleta Neves, esposa de Tancredo Neves e avó de Aécio Neves. O município de Cláudio chega, inclusive, a ser citado no inquérito na análise das mensagens telefônicas dos pilotos, que foram captadas pelas Estações de Rádio Base (ERB), que são os equipamentos que fazem a conexão entre os telefones celulares e a companhia telefônica.

As respostas acerca da apreensão dos 450 kg de cocaína no ano passado nunca foram claramente oferecidas pelas autoridades. A culpa caiu na conta do piloto, e não houve reverberações sobre o caso – até o surgimento dos polêmicos aeroportos construídos durante a gestão de Aécio Neves como governador.

Aeroporto de Cláudio e o tráfico de drogas

Polêmicas envolvendo Aécio Neves com cocaína.

O então coordenador de mídias sociais da campanha de Eduardo Campos (PSB), Marco Bahé, caiu após publicar no Facebook uma frase insinuando que Aécio Neves (PSDB) seria usuário de cocaína.

Bahé escreveu: “Vai ter Coca, Aécio Neves”.

Abriu uma crise na campanha de Campos, com o afastamento de Bahé, e causou mal-estar com Aécio.

O assunto foi notícia até nos redutos demotucanos da mídia. Apareceu na revista Veja online, Estadão e no portal do jornal O Globo.

Isso mostra que o assunto virou um pesadelo para a campanha de Aécio lidar.

Dúvidas sobre da vida pessoal de um político, talvez não seja tão decisivo assim na hora de votar, influenciando apenas alguns segmentos do eleitorado. Quem não quer acreditar não acredita, outros que querem acreditar acreditam, e outros pouco se importam, se o candidato tiver consistência suficiente para o eleitor prestar atenção em outras coisas.

Mas no caso de Aécio o buraco é mais embaixo. Já lhe falta consistência para chamar atenção por ideias e propostas (a não ser as “medidas amargas” da turma endinheirada do mercado financeiro). E independentemente dele ter admitido que já fumou maconha, e negar que foi usuário de cocaína, tem outras coisas que não ajudam em sua imagem, como a recusa dele em soprar o bafômetro quando foi parado em uma blitz de trânsito na madrugada do Rio de Janeiro, com carteira de motorista vencida.

Como se não bastasse, estava usando um carro de luxo no Rio como se fosse carro de serviço de uma rádio em Belo Horizonte, o que, para um pobre mortal, que não é senador do PSDB, costuma dar sérios problemas junto à Receita Federal.

O caso do bafômetro não é apenas questão pessoal de gostar ou não de beber. É o mau exemplo que dá ao negligenciar os riscos de misturar bebida e direção, o que pode resultar em tragédia na vida dos outros que não tem nada a ver com a decisão de uma pessoa encher a cara.

O MAIOR PRÊMIO DO AMOR

O MAIOR PRÊMIO DO AMOR

Arte de Eduardo Nasi
O que é mais complicado: uma entrevista de emprego ou uma conversa de reconciliação?
Em ambas, temos que cuidar de cada palavra, conter a prepotência, esconder o ressentimento, é preciso ter esperança e fé na medida certa, e apresentar sobriedade e segurança nos gestos e nas atitudes.
O correto é responder somente o que foi perguntado, com clareza e convicção. Não é recomendado falar demais, o que pode despertar assuntos incômodos, e tampouco falar de menos, capaz de transmitir indiferença.
As duas situações são muito idênticas, paradoxalmente semelhantes. São avaliações de nosso temperamento. Um lapso pode indicar a perda da vaga ou o desmoronamento do sonho.
No recrutamento profissional, é abusar do riso que entregamos o nervosismo e caímos no terreno do deboche. Na reconquista amorosa, é uma frase equivocada e todas as brigas e desentendimentos voltam com força total.
São negociações de alto risco, mas considero a reconciliação como a mais tensa e delicada.
Porque na entrevista de emprego, seremos contratados pela primeira vez. Existe um desconhecimento otimista de nosso passado, um voto de confiança. Contamos com cartas de recomendação e um currículo resumido. O que prevalece é a vontade de trabalhar.
Já na volta afetiva estamos sendo recontratados. Não há nenhuma indicação de terceiros, nem a mínima possibilidade de mentir. O outro nos conhece e não tem como enganar. Não há modo de disfarçar nossos problemas e defeitos. Não somos flores perfumadas. O único caminho viável é o da sinceridade. Convencer nossa companhia de que, na soma de erros e acertos, acertamos mais. É uma avaliação do legado, acima dos prognósticos.
Se o motivo da separação foi infidelidade e deslealdade, não tente dividir a culpa. Assuma sozinho o peso das falhas. Se o motivo da separação é estresse e desgaste, o ideal é usar o nós no discurso e repartir a responsabilidade.
Quem busca ter vantagem na discussão acaba reabrindo as feridas e pisando em ovos. Procurar culpados não adianta nada, ainda é se omitir. O que desarma a raiva é se importar com o sofrimento de nossa companhia e valorizar a construção a dois (os fracassos e sucessos).
É o momento de humildade generosa: eu também errei, fui imaturo, desculpa por tudo o que magoei.
Há duas operações fundamentais que não podem faltar: ouvir sem interromper e falar pausadamente não fazendo brincadeiras.
Preparar-se para reatar os laços deve ser levada a sério como uma seleção de Recursos Humanos. É o equivalente a um concurso público. Preocupados em resolver logo a pendência sentimental, esquecemos nossas condições físicas e psicológicas.
Antes do acerto de contas, durma oito horas, converse com os amigos, alimente-se direito. Marque em um lugar neutro para conter a passionalidade e o extremismo e evitar os gritos e as ofensas. Vista roupas leves e confortáveis, leve a garrafinha d’água e esteja disposto a atravessar longas horas quebrando a cabeça e resolvendo cálculos metafísicos. Não dá para chegar cansado e com fome, que somente trará intolerância, imposição e impaciência. O desastre é resultado do descuido. Na grande parte das vezes, o conflito vem da exaustão emocional: a vontade de acabar o sofrimento de qualquer jeito, mesmo que seja do pior jeito.
O esforço compensa. Ser chamado de volta é o maior prêmio do amor. Maior do que a sedução.





Crônica publicada no site Vida Breve
Colunista de quarta-feira
08/10/2014

Visit Website

End of feed

Requião aponta laços do advogado de Youssef com tucanos do Paraná

5min
Bancada eleita do PSOL declara voto em Dilma Rousseff Jean Wyllys, deputado eleito pelo RJ. Em manifesto, parlamentares da legenda afirmam que avanço da ultradireita é “preocupante” e que o momento pede posicionamento político Por Redação Depois que Marcelo Freixo, deputado estadual reeleito pelo Rio Janeiro com o maior número de votos, e Jean Wyllys, reeleito à Câmara dos Deputados Federais, ambos pelo PSOL fluminense, declararam apoio e voto a Di
12min
Bolsa fecha semana com desvalorização de 3,42% Categoria:  Mercados Jornal GGN – O mercado brasileiro voltou a ser afetado pelo humor externo e encerrou o dia com perdas expressivas, embora a variação acumulada na semana tenha se mantido em patamares positivos. O Ibovespa (índice da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) terminou as operações de sexta-feira em queda de 3,42%, aos 55.311 pontos e com um volume negociado de
Requião aponta laços do advogado de Youssef com tucanos do Paraná

“O advogado do Alberto Youssef, nessa cruzada contra o PT, é Antonio Augusto Lopes Figueiredo Basto. Ele foi membro do conselho da Sanepar”, tuitou no início da noite desta sexta-feira (10) o senador Roberto Requião, coordenador da campanha de Dilma no Paraná; daqui a pouco, a partir das 20 horas, na TV 15 (www.robertorequiao.com.br), o peemedebista promete conversar mais sobre essa trama diabólica surgida no estado nas vésperas do segundo turno presidencial; advogado é homem de confiança do governador reeleito Beto Richa (PSDB).“O advogado do Alberto Youssef, nessa cruzada contra o PT, é Antonio Augusto Lopes Figueiredo Basto. Ele foi membro do conselho da Sanepar”, tuitou no início da noite desta sexta-feira (10) o senador Roberto Requião, coordenador da campanha de Dilma no Paraná; daqui a pouco, a partir das 20 horas, na TV 15 (www.robertorequiao.com.br), o peemedebista promete conversar mais sobre essa trama diabólica surgida no estado nas vésperas do segundo turno presidencial; advogado é homem de confiança do governador reeleito Beto Richa (PSDB).

O senador Roberto Requião (PMDB), coordenador-geral da campanha de Dilma no Paraná, nesta sexta-feira (10), pelo Twitter, disse ver ligações umbilicais do advogado do doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, com o tucanato paranaense.

O advogado do Alberto Youssef, nessa cruzada contra o PT, é Antonio Augusto Lopes Figueiredo Basto. Ele foi membro do conselho da Sanepar.

— Roberto Requião (@requiaopmdb) 10 outubro 2014

Segundo o site da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Figueiredo Basto foi conselheiro administrativo da empresa até o último dia 28 de abril. O advogado é homem de confiança do governador reeleito Beto Richa (PSDB).

Youssef e outro paranaense preso — olha aí a coincidência de novo –, Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, depuseram na “boca da urna” em delação premiada visando incriminar PT, PP e PMDB.

Os dois presos paranaenses são a principal “bala de prata” de Aécio/mídia contra Dilma.

Daqui a pouco, a partir das 20 horas, na TV 15 (www.robertorequiao.com.br) Requião promete conversar mais sobre essa trama diabólica surgida no Paraná.

Visit Website

28min
Lula: “Armínio e Aécio são o mundo que não deu certo”. No Brasil 247. Lula: “Armínio e Aécio são o mundo que não deu certo” Ex-presidente reforça linha de campanha de confronto direto com o PSDB; “O FMI, que estava quietinho, já está dando palpite novamente”, alertou Lula, em entrevista à revista Carta Capital; “A vitória de Aécio seria a vitória do mundo que não deu certo”; ex-presidente respondeu colega Fernando Henrique, que considerou o vot
29min
Crato-CE: IML confirma morte natural para jovem cujo corpo foi encontrado esta manhã Malvinas News no AR Nosso portal de notíciaspolíticaCorpo de Netim foi encontrado às margens de uma estrada carroçável (Foto: Agência Miséria)Um exame cadavérico feito esta tarde no Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro do Norte confirmou como natural a morte do jovem Francisco de Assis Soares Neto, de 21 anos, apelidado por “Netim”, que residia na Avenida Pinto Madeira em Crato. O corpo foi en
End of feed

MÍDIA BRASILEIRA QUER DÁ GOLPE ELEITORAL:Coordenador de Dilma diz que há uma tentativa de manipular a eleição

10.10.2014 Do portal do O GLOBO Por FERNANDA KRAKOVICS  Miguel Rossetto afirmou que as acusações de corrupção na Petrobras foram feitas sem provas   Miguel Rossetto afirmou que as acusações de corrupção na Petrobras foram feitas sem provas – Arquivo / Reprodução BRASÍLIA – Um dos coordenadores de campanha da presidente Dilma Rousseff e ex-presidente da Petrobras Biocombustível,

Visit Website

0min
Lula se diz “de saco cheio”: insinuam contra o PT e nunca provam 10.10.2014 Do blog CONVERSA AFIADA, 09.10.14 Por Paulo Henrique Amorim “É todo ano a mesma coisa”, disse o Presidente “A campanha deles é travestida de novo. É trazer de volta tudo o que é velho” Nesta quinta-feira (9), o Presidente Lula comentou as acusações feitas contra o Partido dos Trabalhadores a partir do vazamento de depoimentos do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto
0min
Com o país dividido, Dilma terá que denunciar a mídia 10.10.2014 Do BLOG DA CIDADANIA, 09.10.14 Por Eduardo Guimarães Rachou, e rachou ao meio. As pesquisas Datafolha e Ibope recém-divulgadas concordam – até numericamente – que Dilma Rousseff e Aécio Neves têm, cada um, metade do eleitorado consigo. Seja em votos válidos, seja em votos totais. A vantagem numérica de 2 pontos percentuais – portanto, dentro da margem de erro – que os dois
End of feed

Venezuela: Las declaraciones del jefe del Comando Sur son “lamentables”

Venezuela: Las declaraciones del jefe del Comando Sur son “lamentables”

Preview
El canciller venezolano, Rafael Ramírez, calificó de “lamentables” las declaraciones del jefe del Comando Sur de EE.UU., John Kelly, que afirmó que si colapsara Venezuela, él estaría allí para ayudar.

Visit Website

1min
Venezuela: Las declaraciones del jefe del Comando Sur son “lamentables” El canciller venezolano, Rafael Ramírez, calificó de lamentables las declaraciones del jefe del Comando Sur de EE.UU., John Kelly. Quien afirmó que si colapsara Venezuela, estaría allí para ayudar.
End of feed

Poeta e cordelista canta a evolução do nosso Brasil graças a Lula e Dilma

8min
Post colaborativo: como você prefere se lembrar dos anos 1990? Tamagochi ou Desemprego recorde? Guns n’Roses no Brasil ou FMI no Brasil? É o Tchan rebolando na tela da TV ou 56 milhões de pessoas passando fome no país? Conta pra gente como você, que tem mais de 25 anos, prefere se lembrar dos anos 1990? Comentários abaixo, por favor! \o/
Poeta e cordelista canta a evolução do nosso Brasil graças a Lula e Dilma

O Nordeste se empoderou de si mesmo. O povo, a economia e a cultura atualmente são motivo de orgulho e não de lamento como nos tempos do saudoso rei do baião, Luiz Gonzaga, que cantava – apesar de toda a beleza das melodias – apenas a miséria de uma região e de um país sofrido e desigual para os brasileiros. Há 12 anos a Asa Branca voltou para o sertão e não foi só por causa da chuva que ara a terra seca. Mas por causa da nova sinfonia da inclusão e justiça social dos governos Lula e Dilma Rousseff.

O poeta e cordelista Crispiniano é nordestino de sangue e raíz. Aos 58 anos de vida, viu muita coisa passar pela frente dos seus olhos. E uma delas foi a miséria do nosso país. Mas o que antes era lamentação, hoje é confiança. Hoje Crispiniano canta a alegria da esperança e da plena mudança de um governo que quer fazer cada vez mais para a nação brasileira.

Ouça a canção “O que é que me falta fazer mais”!

Visit Website

End of feed